Cada escolha é uma renúncia

Você também chega a ficar tão concentrado em alguma coisa que não consegue fazer mais nada direito enquanto nao termina?

Eu sou um pouco assim, claro, desde que o desafio me apeteça. Se o livro for bom, é quase a morte ter que sair de casa antes de terminar. Se o desafio é complicado, pior ainda.

Esses dias, todo meu tempo livre tem ido pra duas coisas: meu amor (que está com a imunidade baixa e por isso volta e meia fica doentinho) e o livro que estou escrevendo. Dá trabalho, essa brincadeira de ser escritora. Mas confesso sem nenhuma vergonha que estou adorando. Faltam uns 10 capítulos agora, mas ainda tem muita mão de obra pela frente. Como leio muito em inglês, resolvi, em dado momento, começar a escrever na mesma língua. Então o livro por enquanto está um pouco engraçado. As primeiras 60 páginas estão em português e as outras 120 (até o momento) em inglês. A primeira providência vai ser traduzir essas 60 páginas pro inglês. Em seguida, relever o livro todo fazendo alguns ajustes de desenvolvimento.

Depois, claro, escolher uma pobre alma pra ler tudo de cabo a rabo e dar sua opinião sincera (pelo menos assim espero). Acabou? Não! Se a pessoa achar que a história não é sem pé nem cabeça, lá vou eu preparar o ebook pra distribuir nas plataformas do tipo Wattpad. E agora, acabou? Que nada! Esse é apenas o primeiro volume de três. O trabalho todo recomeça mais duas vezes (desta vez um pouco mais inteligente, escrevendo direto em uma língua só).

O meu prazo final auto-imposto pra publicar o primeiro volume é meados de dezembro. Até lá, precisei tomar uma decisão e escolher entre terminar o livro a tempo ou me dedicar ao blog com a mesma assiduidade. Como o ditado popular manda a gente plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho, mas não menciona nada sobre blogs, resolvi ser obediente e pisar no acelerador com o livro.

Como não podia deixar de ser, é uma história de amor e tudo começa no último dia do ano, em 1997. Ele é o filho de um homem rico e poderoso e ela a filha de um mestre de obras. O cenário é uma diminuta vila de pescadores no sul do Brasil. Por aqueles motivos que o coração pode entender mas não explicar, eles se apaixonam e começam a se relacionar. Mas logo no começo a moça é avisada: sua vida está por um fio. O enredo se desenvolve em torno do relacionamento dos dois, que lutam contra os obstáculos que surgem tentando separá-los. Será que eles ficarão juntos no final? Só Deus sabe (tá bom, na verdade eu também! Hahaha!).

Enfim… queria dar uma satisfação pelo sumiço e avisar que os posts diários tiraram férias indefinidas. Mas eu volto de vez em quando pra matar a saudade. Afinal, certas idéias são legais demais pra não serem compartilhadas.

Beijos e obrigada por acompanhar o NRNJ!!! Nos falamos logo mais!

Sil

Anúncios

10 Respostas para “Cada escolha é uma renúncia

  1. Nossa Sil, fiquei super curioso em ler seu livro! Pelo menos com essa pontinha que você jogou aqui.
    Faz você muito bem dedicar seu tempo em seu livro, vai ficar guardado para a eternidade, assim como seu blog.
    Já me arrisquei nesses lados Sil, mas acabou virando e-book! Fui postando ep por ep. Mas preciso criar um laço de amor maior por ele, estamos brigado! rs

    Estive um tempo recluso… O Akismet bloqueou meu perfil por sempre colocar links em meus comentários e aproveitei um pouco do tempo para curtir uma curta temporada de 5 dias em Floripa. Foi maravilhoso, depois comento mais sobre a viagem em meu blog. Enfim, estou de volta! Depois verifica se não tem nenhum comentário meu em sua caixa de SPAM ;)

    :)
    ★ André Hottër

    • Oi André!
      Welcome back! Puxa, dei uma olhada mas aparentemente tudo ok, nenhum comentário bloqueado. Não se se foi porque já passou um tempinho.
      Tb fiquei longe muito tempo…
      Jura que você também escreveu um livro? De ficção? Eu acho que os e-books estão com tudo! Onde você publicou os episódios? Eu pretendo publicar no Wattpad, dentre outros!
      Beijocas,
      Sil

  2. Temos certeza que seu livro será excelente: sua escrita no blogue é muito fluida e ágil.

    Quanto a conhecer toda estória do livro, se você deixar os personagens à vontatade, pode ter surpresas: os romancistas comentam que frequentemente a estória e os personagens adquirem vida própria ! 8-)

    • Obrigada!!!
      Deus lhes ouça! Já tenho foto dos personagens principais, eles já estão quase falando comigo. O próximo passo sem dúvida será ouvir a história da boca deles mesmo!
      Hehehehe!
      beijocas e mais uma vez obrigada pelo carinho!

  3. Hey gostei muito do seu blog *-* beijos

  4. Sil, que orgulho de você! Parabéns pelo livro!!! Eu não sabia desse seu lado e adorei! Vai na fé, que a gente te espera, aqui (:
    E muito legal você escrever em inglês, menina. Eu sou péssima! Não consigo entender quase nada.
    Beijão pra você!

    • Hehehehe! Oi Mari, pois é… sempre gostei de escrever, agora é torcer pra mais alguém além do maridão curtir a história, né? Rsrsrsrs!
      Meu avô era professor de inglês e começou a me ensinar aos dois anos! Acho que ele despertou em mim uma paixão por línguas estrangeiras que nem te conto! Hehehehehehe!
      Beijinhos e obrigada, querida!

  5. Oi, Sil, é por um excelente motivo! Faço ideia da trabalheira que está tendo e de tudo que ainda tem pra fazer. Recentemente, meu irmão publicou um livro e acompanhei a maratona e também todo o prazer que proporcionou a ele. Boa sorte pra vc! Beijo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Histórico

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: