A Teoria do Novelo de Lã

teoria novelo de lãHá algum tempo, fiz um post sobre uma técnica para paquerar alguém, chamada de Técnica do Tubarão. Hoje, o post é sobre a Teoria do Novelo de Lã. Você já ouviu falar?

Quem tem gato (o bichinho de estimação mesmo! rs) sabe que os felinos são independentes e voluntariosos. Eles não saem por aí fazendo o que você mandar de livre e espontânea vontade. No entanto, sempre dá pra “estimular” o comportamento do bichano. O melhor exemplo é observar o gatinho brincando com o novelo de lã. Se você deixa ele brincar à vontade com o novelo, ele vai achar interessante durante um tempinho e depois vai descartá-lo. Se você puxar o novelo e fazer com que o bichano tenha que persegui-lo, você vai entretê-lo por horas.

Tá, e o que isso tem a ver com relacionamentos? Muito! Dá pra comparar o comportamento do gato com o de uma pessoa de diversas maneiras. A primeira, mais óbvia, é a busca por aquilo que traz algum tipo de desafio.

Pra quem quer conquistar, isso significa que se você quer que o gatinho te ache interessante, não pode ficar lá disponível cem por cento do tempo, senão a brincadeira fica sem graça.

Pra quem já está em um relacionamento, é um bom lembrete de que brincar é gostoso e mantém o interesse aceso. Mas cuidado para não encarar isso como uma justificativa “fazer joguinhos”. Há mil e uma formas de se tornar mais interessante e fazer o mesmo com o relacionamento.

Em outras situações, como no final de um relacionamento ou até mesmo naqueles casos de paixão platônica, ficamos obcecados por uma pessoa que, na busca pelo afeto dela, deixamos de observar as outras pessoas que estão ao nosso redor e passamos a viver exclusivamente em função dela.

Nós somos o gato e aquela pessoa, o novelo. Quanto mais focamos no novelo, mais ele parece  fugir do nosso alcance. As linhas se desenrolam ou se embaraçam e ele vai desaparecendo à medida que lutamos por ele. A opção menos óbvia (e mais sensata) é  abandonar o novelo e se afastar. Somente com a distância é que conseguimos encontrar a ponta do novelo.

Seja como for, se a brincadeira começar a fazer mal e você acabar se vendo todo enrolado, basta se lembrar de cortar a linha.

Foto: Flickr

Anúncios

4 Respostas para “A Teoria do Novelo de Lã

  1. Se eu sou um gato, sou do tipo gordo e preguiçoso, aquele que não sai do seu conforto para brincar! Não costumo perder meu tempo com relacionamentos que sei que não vai dar certo, ainda mais quando o novelo deixa claro que não quer brincar!rsrsr

    • Hehehehe! Você é um gato persa!!!
      Ah, que beleza conseguir ser assim objetiva, hein? Eu confesso que vez ou outra brinquei com o novelo que eu mesma construí pra mim, sem saber… hehe!
      Beijinhos e bom fds!!

  2. Curti essa teoria!
    Nunca pensei dessa forma e adorei ler!
    Ainda bem que podemos cortar a corda quando precisar! haha

    Beijos!

    • Verdade, Bia!!!
      Às vezes é difícil saber dar um passo pra trás e olhar com distanciamento a situação toda, mas cada vez mais acho que essa é uma habilidade essencial.
      Beijinhos e bom final de semana, querida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Histórico

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: