Em busca do amor da sua vida

Em busca do amor da sua vidaHá quanto tempo você está procurando o amor da sua vida, aquela pessoa que você vai amar incondicional e eternamente?

Talvez você já tenha ouvido isso antes, mas o amor é como um assalto: pega você desprevenido e só acontece quando você não está esperando. Isso significa que, se você está procurando por ele atrás da porta, debaixo da cama ou em cima do armário, pode parar.

Quem procura o amor incessantemente, acaba encontrando outra coisa pelo meio do caminho e rotulando de amor só por ansiedade. Você acabou de conhecer aquele cara que não faz muito o seu tipo, não curte as mesmas coisas que você, mas mesmo assim rola uma tentativa inconsciente de fazer aquela forma redonda encaixar no buraco quadrado.

E por falar em formas redondas e buracos quadrados, quantas vezes você não se apaixonou por alguém completamente incompatível com você? Aquele ser escultural que vai 7 dias por semana à academia, quando você não tem a menor aptidão para (nem vontade de) virar esportista? Ou então aquela pessoa que nasceu com rodinhas nos pés e faz da vida uma eterna viagem quando você gosta mesmo é de ficar em casa lendo um bom livro?

A melhor forma de encontrar o amor da sua vida é fazer os programas que você gosta, não por estar procurando alguém ali, mas porque você curte estar ali. A probabilidade de você conhecer e se apaixonar por alguém que tenha interesses similares aos seus é grande. E, mesmo se você não conhecer ninguém, pelo menos estará se divertindo.

Mas, se é tão simples assim, por que será que criamos tantos obstáculos pra nossa própria felicidade? Em parte, acho que tem a ver com os instintos animais que – mesmo sendo “racionais” (?) – continuamos carregando. Uma busca inata pela preservação da espécie que nos faz buscar sempre “o melhor” par. E, quando a gente se vê admirando alguém, por qualquer motivo que seja, esse instinto liga uma luzinha no cérebro dizendo que você encontrou alguma coisa. Só que “alguma coisa” nem sempre equivale ao melhor pra você.

Certa vez, há muito tempo atrás,  uma amiga me disse que ao longo da vida conheceríamos sempre um homem que seria o mais bonito, outro que seria o mais inteligente, e outro ainda que seria o mais legal. Mas nunca um mesmo homem seria o “mais tudo” de uma só vez.  Segundo ela, o homem certo pra gente se casar é o homem que é bonito, inteligente e legal na medida certa pra você. E por ele que você vai se apaixonar naturalmente e daí o “imperfeito” acaba virando “perfeito”.

O que ela queria dizer, no final das contas, é que a grande sacada na busca pelo amor da sua vida é perceber que o homem perfeito pra você é, na verdade, imperfeito. Portanto, o melhor mesmo é parar de procurar, e se deixar surpreender quando, sem mais nem menos, o amor lhe tomar de assalto. Daí você vai encontrar a satisfação de sentir que, mesmo com “todos os defeitos” que aquela pessoa tem, você não a trocaria por mais ninguém.

Você tem alguém que lhe faz se sentir assim?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Histórico

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: