Laços de família

Laços de famíliaEsse post é pras mamães, especialmente as mamães que acabaram de ter seu primeiro filho. Ele surgiu da observação de um fato muito curioso. A chegada do primogênito é uma alegria imensa, que muda a vida do casal, mas principalmente da mulher, pra sempre. Mas como é difícil conseguir compartilhar tanta felicidade sem prejudicar outras partes da vida que são tão importantes. A intimidade do casal, a relação com as famílias e muitas outras coisas tomam um rumo diferente a partir do nascimento do bebê.

Coincidência ou não, muitas amigas comentaram ao mesmo tempo de um momento muito especial pra formação dos laços entre o bebê e seus pais: a hora do banho. Hoje em dia, esse é um dos momentos em que o pai costuma participar mais de perto. Para ele, a hora do banho é o momento de fortalecer o vínculo com o bebê, cumprindo o mesmo papel que a amamentação tem para a mãe e a criança.

Isso é muito importante. Afinal, com o nascimento, a atenção da mulher naturalmente acaba sendo direcionada para o recém nascido. A menos que o pai sinta-se incluído e participe ativamente dos cuidados com o bebê, ele acaba se sentindo excluído. Antes, ele tinha a atenção da esposa toda voltada pra ele e, agora, o foco é a criança. Parece bobagem, mas isso distancia muitos casais.

Uma situação delicada de contornar surge quando outras pessoas da família vão visitar o recém nascido e não percebem a necessidade de manter certa distância nesses momentos de interação familiar. Uma amiga querida comentou que um parente interrompeu o primeiro banho que eles dariam em sua filha, tirando o bebê de seus braços e tomando a dianteira para “ensiná-los” como fazer. E, como ela, muitas outras mães comentaram, angustiadas, que a proximidade da família às vezes acaba atrapalhando os laços que estão em formação.

Como fazer, então, pra traçar os limites da participação dos parentes nesses momentos? É tão difícil “barrar” qualquer tipo de interação, especialmente entre avós e netos. Eu acredito que a melhor solução é sempre ter uma conversa franca. Por exemplo, no caso da família paterna, o pai pode explicar que determinados momentos são importantes pra ligação afetiva se desenvolver.

Geralmente isso é suficiente. Mas há casos em que a conversa direta não é tão simples. Nessas horas, uma opção é pedir para alguma pessoa de confiança da família agir como “representante” dos pais. Alguém próximo ao casal pode “dar o exemplo” e espalhar diplomaticamente a notícia de que há certas horas em que uma nova família precisa ter tempo e espaço pra se estabelecer como uma nova família. De preferência, escolha alguém diplomata e bem quisto por todos.

Se nem assim der certo e a interferência persistir e for incômoda, só tem um jeito: o casal precisa conversar, juntos, com quem está abusando dos limites e ainda não percebeu. Pode ser desagradável na hora, mas evita que os desentendimentos se acumulem e prejudiquem outros laços familiares. E se mesmo assim a pessoa insistir em se fazer de desentendida, nada resolve melhor falta de bom senso do que minimizar o contato.

Assim como ao longo da vida os laços entre os avós e os pais foram se fortalecendo, é preciso que os avós e tios tentem interferir o mínimo possível pra deixar os laços entre os pais e os filhos se aprofundarem. E isso, obviamente, não se limita à hora do banho, mas a toda a criação do bebê. Desde a alimentação e rotina até aqueles cuidados mais específicos que os pais acham importante ter.

Mas calma. No fim, tudo dá certo.

Foto: Wendy Freeman

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Histórico

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber novos posts por email.

%d blogueiros gostam disto: